16 de novembro de 2006

ISTO E AQUILO!!!


Quando tentamos alcançar algo além de nossos braços - ou até da nossa vista,
as mãos e os olhos surgem como artifícios inertes.
Algumas vezes, quando algo está em nosso raio de acção
evitamos tocá-lo ou inundá-lo com o olhar.
Em outros momentos, se tentamos vislumbrar e tatear o que nos é possível,
acontece que insultamos os nossos sentidos numa tentativa frustrada de sentir o que não desejamos, mas precisamos tocar e enxergar para sermos ou parecermos mais reais.

O perto é incerto;
O distante, irremediável.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo carinho da tua visita.