29 de dezembro de 2007


Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano
se cansar e entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez
com outro número e outra vontade de acreditar
que daqui para adiante vai ser diferente...
Para você,
Desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.
Para você,
Desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar.
Para você neste novo ano,
Desejo que os amigos sejam mais cúmplices,
Que sua família esteja mais unida,
Que sua vida seja mais bem vivida.
Gostaria de lhe desejar tantas coisas.
Mas nada seria suficiente...

Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes e que eles possam te mover a cada minuto,
ao rumo da sua FELICIDADE!!!

(Carlos Drummond de Andrade)

19 de dezembro de 2007



Compreender que somos passíveis de errar,
que não precisamos ter todas as respostas,
tem sido um dos maiores desafios para pessoas.
A reflexão sobre nossa humanidade,
quando confrontada com o desejo de sermos eternos...

14 de dezembro de 2007

O Caminho!!!

Quando a porta da felicidade se fecha, outra porta se abre.
Porém, estamos tão presos àquela porta fechada...
que não somos capazes de ver o novo caminho que se abriu.

Para ser sincera, não existe um caminho para a felicidade.
A felicidade é o caminho.

10 de dezembro de 2007

Memórias!!!


Imagens distorcidas na minha mente
desmentem a frágil felicidade presente…
por que esta nostalgia no ar?
Parece que me invade sentimentos antigos…
gavetas já tão fechadas
saudades tão amargas
que não deviam voltar…

O que querem essas dores
que falam de amores
perdidos no tempo...
Um cheiro de passado
um soluço amargurado
pelo vento a me machucar…

Um som no final do dia no fim da rua
quase virando a esquina
da lembrança
vem como uma criança
querendo me levar...

Parece que eu vôo no tempo…
vem a memória tardia
dos erros meus....
das lágrimas
das despedidas pela estrada e entendo assustada
que ainda quero o beijo teu!!

(Silvane Saboia)

1 de dezembro de 2007




... Um beijo tem 3 vidas: a que nasce na alma de quem dá, a que permanece na alma de quem recebe e a que fica na recordação.

(AShuster)

21 de novembro de 2007

Chorar é lindo!!!


Chorar é lindo, pois cada lágrima na face
são palavras ditas de um sentimento calado.
Pessoas que mais amamos, são as que mais magoamos
porque queremos que sejam perfeitas, e esquecemos
que são apenas seres humanos.
Nunca diga esqueceu alguma pessoa, ou um amor.
Diga apenas que consegue falar neles sem chorar,
porque qualquer amor por mais simples que seja,
será sempre inesquecível.
As lágrimas não doem.
Doem os motivos que as fazem cair!!!

19 de novembro de 2007

Vida!!!



As vezes as pessoas que amamos nos magoam, e nada podemos fazer senão continuar nossa jornada com o coração machucado.

O amor nos machuca, e vamos nos recuperando lentamente dessa ferida.

Às vezes perdemos nossa fé, é aí então que precisamos acreditar e respirar é nossa razão de existir.

As vezes estamos sem rumo, mas alguém entra em nossa vida, e se torna o nosso destino.

As vezes estamos no meio de centenas de pessoas e a solidão aperta nosso coração pela falta de uma única.

As vezes a dor nos faz chorar nos faz sofrer nos faz querer parar de viver até que algo toque o nosso coração, algo simples como uma noite estrelada, uma brisa batendo no nosso rosto, é a força da natureza nos chama para a vida!!!

18 de novembro de 2007




A alma é invisível, um anjo é invisível,
o vento é invisível, o pensamento é invisível,
e, no entanto, com delicadeza,
se pode enxergar a alma,
se pode adivinhar o anjo,
se pode sentir o vento,
se pode mudar o mundo
com alguns pensamentos...

2 de novembro de 2007

TU... Única

Mas afinal, onde te conheci eu?
Conheci-te no espaço imaginário
Sem realidade plausível para
Poderes ser real.
Pois és um ser único entre
As mulheres...
Como é possível existir
Algo de tão belo
Neste mundo cruel??
Eras, és e serás sempre
A mais linda,
Jamais esquecerei o dia
Em que te conheci...
Foi numa noite de Outono,
Estavas... esbelta e magistral,
Teus olhos cintilantes
Igualavam o brilho dos diamantes
Tua voz, era o sussurro
De uma cantiga das musas,
Teus cabelos, dançavam ao ritmo
Dessa mesma musica,
Tua pele,
Pura da mais bela seda
E o teu caminhar, deslumbrante
E sensual como todo o teu ser,
Fá-lo-ás por querer?
Não, duvido...
Afinal, quem és tu?
Donde vens?
Certamente és o fruto do amor
De Vénus e irmã
De todas as musas...
Enfim, assim estou,
Um jovem eternamente apaixonado
Pelo impossível...
Por agora apenas me pergunto
Porquê?


(suster antony)

Sonhar juntos!!!


25 de outubro de 2007

Amizade!!!


Não deixe a chama da amizade se apagar,

seja leal, honesto e acima de tudo amigo.

Pois de todos os sentimentos que levamos

quando despertamos na morte,

a amizade é tudo que temos,

pois dela nascem todos os sentimentos

que nos unem pelo coração,

a alegria, a paz, a certeza, a humildade, a sinceridade, e o amor...

onde ambos se completam e mesmo ausentes,

ou distantes jamais se distanciam ou se esquecem

porque um é a metade do outro...

Obrigada Faty...♥♥

19 de outubro de 2007

15 de outubro de 2007

Veja meu Slide Show!

"NÃO ME LARGUES A MÃO"


Fecho os olhos ...

Enquanto me falas ao ouvido ...
Enquanto me afastas o cabelo para me sentires o cheiro
Assim…
De mais perto
Fecho os olhos
Enquanto o meu sorriso de criança te conta
como guardo o tamanho do mundo na palma da minha mão
Espreita

o tamanho do mundo guardado na minha mão
Vê as cores do mundo a misturarem-se na palma da minha mão
Fecho os olhos mais uma vez…
Deixo que me pegues na mão em jeito de Primeiro Amor
Temos os dedos das mãos entrelaçados
Dentro das nossas duas mãos, está o tamanho todo do mundo
Somos guardiães do tamanho do mundo
Não me largas a mão
Mexes os dedos para me acariciares a pele
Corremos juntos, e …
Não me largas a mão
Calcamos com os pés descalços a relva molhada…
Não me largas a mão
O tamanho do mundo nas nossas mãos
Rimos desordenadamente
Em música de Primeiro Beijo
Não me largas a mão
O tamanho do mundo nas nossas mãos
Olhas-me como menino assustado perante a enormidade da Beleza
Não dizes nada...
Não digo nada...
Sorrimos…
O tamanho do mundo nas nossas mãos!




30 de setembro de 2007

From this moment on - TGO - Shania Twain

"Se teu sonho for maior que você

Alonga tuas asas

Esgarça os teus medos

Amplia assim teu mundo

E parte em busca dele!

Voa alto!

Voa longe!

Voa livre!

14 de setembro de 2007

13 de fevereiro de 2007

Sentimentos!!!


É muito difícil descrever;
O sentimento que temos...
Quando um certo alguém...
Estilhaça nosso coração.
Com o tijolo da traição!
É muito difícil restaurar,
a dor é inevitável...
Mesmo assim você tenta...
Pois pendurado em seu peito...
Ficou a parte mais importante.
A vontade de viver...
Você começa a juntar,
Aqueles minúsculos caquinhos...
Onde cada pedacinho;
Representa um sentimento;
Então começa a montar;
E com as lágrimas ardentes...
Que rolam de seu rosto...
Você tenta colar...
Porém nunca mais;
Seu coração será o mesmo,
No início, torna-se frágil;
Mas, na medida em que secam suas lágrimas;
O solidifica e o endurece;
O transforma em aço;
Pesado em seu peito,
o único sentimento...
Que nele não permanece;
É o do fracasso...

9 de fevereiro de 2007

Há quem diga...




Há quem diga que todas as noites são de sonhos...
mas há também quem diga nem todas...
só as de Verão.
Mas no fundo isso não tem muita importância,
o que interessa mesmo não são as noites em si...
são os sonhos.
Sonhos que as pessoas sonham sempre...
em todos os lugares, em todas as épocas do ano...
dormindo ou acordados.

(Willian Shakespeare)

Ausência!!!


Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua
Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.

(Sophia de Mello Breyner Andresen)

1 de fevereiro de 2007

Numa manhã!!!


Uma manhã quando o sol entrou pela janela do meu quarto senti que estou irremediavelmente viva e insanamente apaixonada (por quem???) … o meu espírito de tão enlevado fez que mesmo que tivesse os meus pés assentes no chão, eu pudesse tocar o céu com a minha mão.

Esta noite quando me deitar quero encontrar de olhos fechados tudo aquilo que foge de mim durante o dia...o vento, as ondas, os pássaros, as horas e tu.
De tanto acreditar nos meus sonhos, quero ter alguém com quem conversar, alguém que adore ouvir explicações e andar de pés descalços.

Hoje pela manhã enquanto eu acordava senti, como se todas as minhas vontades, estivessem unidas num único desejo (Qual? Não sei, só sei senti-lo), ao abrir a janela olhei para o céu, e foi como se eu nunca o tivesse visto antes.

Senti com cada célula do meu corpo… que a minha vida não foi um desperdício.

Se todas as minhas manhãs fossem assim eu aceitaria a vida como ela é!!!

22 de janeiro de 2007

Depois de tudo!!!



Depois de tudo
o vazio se instalou
sem som, sem imagem
apenas uma vaga vontade
de voltar a posição fetal
e nela fazer o papel principal.
Depois de tudo
não importava o frio
muito menos o calor
nem se o céu estava estrelado
ou se era dia e o sol raiou.
Depois de tudo
precisava-se de silêncio
sem perguntas, nem reclamações
sem questionamentos, nem interrupções.
Depois de tudo
talvez só o escuro
fosse um lugar seguro
pra nem se cogitar enxergar
muito menos pensar
se o depois de tudo
um dia iria se acabar.
Silvana Duboc

5 de janeiro de 2007

Quase!!!


Quase
Um pouco mais de sol - eu era brasa,
Um pouco mais de azul - eu era além.
Para atingir, faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...
Assombro ou paz?
Em vão...
Tudo esvaído
Num baixo mar enganador de espuma;
E o grande sonho despertado em bruma,
O grande sonho - ó dor! - quase vivido...
Quase o amor, quase o triunfo e a chama,
Quase o princípio e o fim - quase a expansão...
Mas na minh'alma tudo se derrama...
Entanto nada foi só ilusão!
De tudo houve um começo... e tudo errou...
- Ai a dor de ser - quase, dor sem fim...
-Eu falhei-me entre os mais, falhei em mim,
Asa que se elançou mas não voou...