8 de julho de 2008

O Tempo passa...




Você sabe...
O tempo passa
e nos envolve em suas teias...
E nos deixamos levar por ele,
embalados na rotina;
Sem cometer loucuras,
Sem cometer desenganos,
Sem afrontar sentimentos,
Sem pensar no espaço reduzido
que ele nos presenteia.

E ouvindo a melodia tênue de um pássaro no horizonte,
pensei em nós...
Em nossa presença.

Se um dia,
Esse tempo relâmpago,
me levar embora sem lhe beijar a face,
e apagar a vida em meu ser,
Talvez possa entender o que trago...

Trago a sensação
de suas mãos nas minhas,
O deleite de um abraço apertado,
e a ternura de um beijo em todas as sua maneiras...

Definição não as trago...
Trago risos, enfeites,
melodias...
Trago luzes e cores...
sem nenhuma explicação...
Em nossa presença.

E quando o tempo passa,
tenho a sensação de perdê-lo...
Em tantas ruas por onde caminhamos,
Em todos os questionamentos que detectamos,
Em tantas vidas que tivemos...

Respostas, não as trago...
Trago a sensação de possui-lo,
sem antes estar contida em suas noites...
Trago a sensação do tempo,
Tempo passado e presente,
como se todas as nossas estradas,
nos levassem um ao outro...

Trago meu olhar,
Nesse último pôr de sol,
Através dele saberás
o quanto brilha a estrela
nessa noite de inverno...
São os sinais de que precisamos,
para que nunca
nos percamos novamente....






6 comentários:

  1. bem lindo o poema ... não conhecia...


    parabéns pelo novo layout do blog ... está bem bonito.


    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá Cristina, muito belo poema...Espectacular...
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. lindo post, lindissimo teu blog. Gostei de vir aqui.Parabens

    ResponderEliminar
  4. AI MAIS QUE FOFURINHA DE CANTINHO AMEI..QUERIDA OBRIGADA PELA VISITINHA VOLTE SEMPRE VIU !!!BEIJUS MIL SE CUIDA E APARECE NO MEU MUNDO MISTICO!!!
    http://mundomisticodanadjinha.blogger.com.br/

    ResponderEliminar
  5. Lindo poema, encantei-me
    Peço desculpas pela ausência estou desenahdo a cidade do Cairo, há muitos detalhes que me consomem, voltarei com mais calma
    Beijos
    Cris

    ResponderEliminar
  6. este espaço ilumina o meu coração
    sempre que o percorro nos meus voos nocturnos


    hoje, trago-te uma flor
    e o desejo de cumprir um sonho:
    concluir aquele passeio na praia
    há muito iniciado no nosso poema

    buteo-buteo

    PS gostei do poema. jinhos

    ResponderEliminar

Obrigada pelo carinho da tua visita.