11 de março de 2015

A PERDA!!!








O que mais nos atormenta o espírito é a forma abrupta como algumas coisas terminam.

É a forma como os dias tem de prosseguir sem aquela rotina que nos fazia crescer a cada pensamento ridiculamente igual ao anterior!!!

A forma como o destino constrói e destrói caminhos é que assusta.... a forma avassaladora como lança as cinzas contra o vento.

Sacudir a água que nos pesa nos ombros depois do rescaldo da noite não nos enxuga os olhos cansados e permeáveis.

A crença religiosa de que o mundo conspira a nosso favor, tem vezes que parece
uma estória cruel de mais para nos ser contada...


E depois vem o reviver, e o reviver...

Que nos massacra como uma torneira mal fechada que vai pingando, e vai pingando e fazendo aquele som pela noite dentro... quando o silêncio impera e quando o pingar da torneira e o silêncio da noite se misturam.

Mas o que mais nos atormenta o espírito é a forma abrupta como as coisas terminam, como deixam de estar nos lugares habituais, e a perda passa a ser demasiado pesada para ser levada ao peito.

É isso mesmo: a perda das coisas que terminam abruptamente é que nos vai tornando irremediavelmente sós!!!



Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo carinho da tua visita.