29 de julho de 2015

Suspense!!!

    




Dor latente...
Mente dormente...
Pensamento vergado e calado...
Esperança guardada...
Desejo adormecido...
Expectativas encerradas!!!
Até a alegria é comedida e contada...
E a tristeza está à porta fechada...
A ver se não sai!!!
Tudo em compasso de espera...
Assim me sinto no meio desta baralhada...
Onde não há frio não há amor...
Não há vazio não há dor...
A chuva bate mas não molha...
O sol quando aparece não aquece...
Mundo está despido e frio...
Onde o dia antecede a noite...
E a noite vem a seguir ao dia...
Numa sucessão de dias sem luz...
O que vem a seguir não sei...
Só a Lua é uma certeza...
Neste universo de incertezas!!!
Mas até esta está nua...
E envolvida num manto de sombras...
Disfarce único e irredutível...
Imposto pelo pudor...
Sobra a doce luz do seu sorriso...
Que foge através das dobras...
Lançando lianas bem fortes...
Para me poder resgatar...
E seja lá quando for...
Guarda a minha alma dorida...
Entregar-me o meu sorriso...
Envolve o meu corpo...
Num abraço de conforto...
Devolve-me a alegria e a paz...
Que um dia me foram tiradas!!!






1 comentário:

Obrigada pelo carinho da tua visita.