12 de novembro de 2015

Ouvi dizer que gostas de mim...



Ouvi dizer que gostas de mim...

Ouvi, mas sabes? 

Necessito de que me digas... 

Não te escondas no silêncio, não tenhas receio de o dizeres... 

Demonstra, da forma que melhor sabes, mas faz...

Porque um dia pode ser tarde... 

Mesmo que saibas, ou não que eu também possa gostar de ti .


Se não me o disseres, nunca saberás... 

O orgulho não leva a parte alguma... 

O amor demonstra-se, reparte-se, dá-se... 

Quero que me digas e não quero ouvir pela boca de ninguém, mas pelos teus lábios e talvez os meus também digam o mesmo, encostados aos teus.









4 comentários:

  1. Em vez de teres ouvido dizer, o melhor será ele dizer-to.
    Um texto mto lindo e apaixonado

    Beijos e bom fim de semana, Cristina!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Céu :) sem dúvida bem melhor. Beijinhos e boa semana

      Eliminar
  2. Oi Cris,

    Há algum tempo que aqui não vinha, penso como a Céu, será mesmo melhor ele dizer-to.

    "O mal de quem apaga as estrelas é não se lembrar de que não é com candeias que se ilumina a vida."

    Não acredites em tudo o que ouves, e não queiras o passado de volta, se é passado é porque não te serviu.

    Beijo doce AMIGA e uma ótima semana

    ResponderEliminar
  3. Com um beijo :)

    O AMOR

    O amor, quando se revela,
    não se sabe revelar.
    Sabe bem olhar p'ra ela,
    mas não lhe sabe falar.

    Quem quer dizer o que sente
    não sabe o que há de dizer.
    Fala: parece que mente.
    Cala: parece esquecer.

    Ah, mas se ela adivinhasse,
    se pudesse ouvir o olhar,
    e se um olhar lhe bastasse
    pra saber que a estão a amar!

    Mas quem sente muito, cala;
    quem quer dizer quanto sente
    fica sem alma nem fala,
    fica só, inteiramente!

    Mas se isto puder contar-lhe
    o que não lhe ouso contar,
    já não terei que falar-lhe
    porque lhe estou a falar...

    (Fernando Pessoa)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo carinho da tua visita.