14 de dezembro de 2015

Dias...



Afinal, afinal o passeio soube-me bem. 

Não foi grande, o mar estava bravo e havia sítios onde não arrisquei passar. 

Deu para pensar e arejar as ideias. 

Às vezes sabe bem apanhar chuva e vento, principalmente quando se está a precisar de ver coisas bonitas.

É impressionante o poder das coisas bonitas em mim. Faz-me esquecer o mundo.

O mar estava forte, desordenado, cinzento, grande e encrespado do vento. 

Eu estava com frio e a precisar de companhia. 

Estivemos um para o outro!!!


“A minha vontade é forte, mas a minha disposição de obedecer-lhe é fraca.”
(Carlos Drummond de Andrade)



14 comentários:

  1. A Natureza tem o poder de me equilibrar, de me trazer à Terra quando mais preciso. Seja o mar (mesmo revolto), seja o ar da Serra ou o barulho de um regato ou passarinhos a chilrear, quando preciso de me sintonizar, a Natureza ajuda sempre. Como te ajudou também :)
    Beijinhos e uma boa semana!!!
    (nomeei-te para uma TAG, espero que aceites)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina 😊 Sem dúvida a natureza é sempre uma aliada maravilhosa. Aceito o desafio da tag. Amanhã já trato disso. Beijinhos

      Eliminar
  2. Sabe bem um passeio ao pé do mar...

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. O mar transmite energia e leva com ele os pensamentos que magoam. É maravilhoso ver o mar assim, " forte, desordenado, cinzento, grande e encrespado do vento".
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  4. Somos completamente opostas na questão de passear junto ao mar. Eu ficaria completamente virada do avesso, mesmo em excelente companhia, a dele, mas compreendo o teu estado de espírito.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Descobri que o teu sorriso tem asas.
    Apesar de estares longe, ele insiste em voar no meu pensamento, no horizonte das saudades que tenho de ti.
    Com ele eu vejo o brilho sol, ouço o canto dos pássaros, esteja onde estiver.
    Sabes, apesar de não aqui estares, eu sorrio, pois o teu sorriso tem asas e voa sempre para mim.
    Temos então dois sorriso, dois corações, e quatro asas para voar pelo infinito deste sentimento que nos une.
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Oi querida amiga, vim lhe desejar um feliz natal, próspero ano novo e um excelente final de semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderEliminar
  7. Olá, Cristina!
    Há dias em que é necessário apenas observar a fúria do mar.
    Nós também temos nossos dias de calmaria e outros de ressaca!
    Abraços, Boas Festas e Feliz Natal!

    ResponderEliminar
  8. Olá, Catarina

    Muito obrigada pela sua visita ao XailedeSeda. Gostei muito.
    A imagem, as suas palavras, fazem-me desejar estar mais perto do mar. Disse ainda um dia desses num blogue amigo que, sendo eu natural de um lugar junto ao mar, passo demasiado tempo longe dele. Mais de metade da minha vida. E nestes dias tenho tomado mais consciência disso e tem-me doído um pouco.

    Desejo-lhe um Bom Natal.

    Bj
    Olinda

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde
    Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
    Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
    http://almainspiradora.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Magnifico texto, Cristina.

    O mar foi e sempre será uma fabulosa fonte de aquietação e inspiração de todos aqueles e aquelas que viveram perto dele, mesmo que temporariamente.

    Um destes dias cinzentões de dezembro encontrava-me, ao inico da noite, junto ao mar numa pequena praia deserta e assistia, próximo da linha branca de espuma à sua antiga dança. Quando retomei o trilho de regresso trazia na cabeça mil imagens de fabulosas montanhas líquidas e um emaranhado de sons tecidos numa rede complexa. Posteriormente, vi desaguar um texto que começa assim:

    quando vires este mar solto
    inteiro e ágil como um potro
    em dias indomáveis de dezembro
    ficarás com estou agora
    especado e com ele irmanado
    de olhos bem abertos lançados no horizonte
    com um molho de ventos em redemoinho
    no rosto e no cabelo
    como se estivesse a ver pela primeira vez
    todo este esplendor de força bruta
    beleza tremenda e perigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom sentir que sobrevoaste o meu cantinho.
      Beijo doce

      Eliminar

Obrigada pelo carinho da tua visita.