11 de dezembro de 2015

Momentos...




Em que os pensamentos vêm ao de cima e as palavras parecem não chegar.
Dias em que fazes um apanhado de tudo o que se passou até aquele exato momento.
Pensas no que deu certo e no que falhou.
No que a vida te trouxe e no que ela te levou. 
Pensas em pessoas. 
Talvez naquela pessoa e se tudo valeu a pena. 
Se realmente faz sentido e se depois de tudo, ainda acreditas no Amor!!!
Pensas em cada gargalhada que deste. 
No riso de alguém e no que sentes num simples gesto. 
Pensas em todos aqueles que não viste durante o ano, mas que a saudade não deixa esquecer. Pensas no que fizeste de mal e no que poderia ter corrido bem.
Pensas se foste boa em alguma coisa, ou se simplesmente tentaste ser.
Pensas na lista de desejos para o ano que passou e fazes contas à vida para ver se os realizaste ou não.
Pensas nas horas que passaram e se usufruíste do tempo o melhor que podias.
Pensas nos dias que perdeste e naqueles que passaram a voar.
Pensas nas mudanças que a vida te trouxe e pensas o quão aprendeste com isso.
Pesas tudo numa balança e fazes um resumo de tudo.
Pensas como começaste o ano e como o queres acabar.
Nas pessoas que merecem o teu carinho e das que precisam de saltar fora da tua vida, de uma vez.
Pensas na família e se lhes deste o devido valor. 
Olhas para as fotos, e vês que outrora eram mais, que quase nem cabiam no baú e que agora poucas há para rezar a história.
Pensas em ti e no que precisas. 
No que lutaste e no que tens. 
Pensas nas pessoas mais próximas e o quanto as queres do teu lado. 
Pensas no porquê de haver quem te tenha abandonado, depois de tantas promessas de que não te iam deixar. 
Pensas no porquê das promessas e o porquê da saudade, apercebes-te de que a saudade
não é compensada com prendas e que o Amor dura o ano todo, mas que também pode
acabar num simples momento.
Aprendes que a vida muda todos os dias e que tu és obrigado a mudar com ela.
Que a criança que antigamente eras, já não existe mais. 
Pensas que as tuas cores favoritas mudaram e que agora até gostas de vermelho. 
Que afinal és tolerante ao picante, mesmo que te recuses a comer francesinha. 
Pensas no que descobriste de novo e no que te surpreendeu. 
Pensas nas coisas boas e guardá-las bem dentro de ti. 
Fazes contas à vida e percebes que no fim de tudo, o que importa é seres tu.
Que não há ninguém igual a ti própria e que, com todos os erros deste ano, estás mais forte do que nunca.
Pensas que o passado não volta e que a vida é feita com olhos postos no futuro.
E por fim, pensas como queres começar o ano e como o queres acabar.

Três palavras: amizade, alegria, amor.

Três ingredientes tão simples, mas que misturados, dão outro sabor à vida.
Nunca deixes que te estraguem algum deles e mesmo que o façam, vais sempre a tempo de
recuperar.
O tempo traz, leva, guarda, cura, muda, transforma e faz-te aprender.
Aprendes que finais felizes não existem mas que és tu quem desenha a tua história e quem
escolhe as cores que a pintam.
Por isso faz-te à vida e mesmo que corra mal, não importa.
O tempo vai-te ensinar que não tinha de ser, mas que o mais importante na vida,
está em não desistir. 
Por isso sonha, luta, ama, conquista mas sê sempre TU.
E nada tem mais valor do que isso…




3 comentários:

  1. Sermos honestos connosco, amigos de nós próprios, é Realmente o essencail
    Boa semana

    ResponderEliminar
  2. Olá Cris,
    "Por isso sonha, luta, ama, conquista mas sê sempre TU."
    Isso mesmo, nunca deixes que a vida te mude. Adoro ver-te sorrir.
    Beijo doce

    ResponderEliminar
  3. Os três essenciais ingredientes. Contudo, o amor não passa, permanece para sempre. Gostei!!!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo carinho da tua visita.