1 de abril de 2016

Chama acesa...


No ar dançava o inebriante aroma do incenso e no chão havia um trilho romântico de velas acesas, perfumadas...

Uma a uma, deixei que me guiassem sabendo que me conduziriam até ti… encontrei-te… naquele esconderijo onde a luz era mais intensa. 

O quarto estava cheio de ti, a tua sombra era desenhada nas paredes pela chama das velas acesas, o teu perfume sobrepunha-se a todos os outros aromas. 

Aproximaste-te devagar e colocaste nos meus lábios um beijo leve e doce… tão doce, tão quente. 

Deixaste que o meu corpo se despojasse de roupa e de timidez e deitaste-me nua sobre as almofadas do chão.

No leitor de CD tocavam acordes de Bach, nos copos escorriam as gotículas do vinho tinto, nos vidros gemiam os assobios do vento e o meu corpo tremia e desejava-te como se fosse a primeira vez. 

O amor fez-se… o amor faz-se… de pequenos gestos, de pequenos nadas, de insignificâncias. 

De velas e aromas, de palavras sussurradas ao ouvido, de arrepios na pele, de respiração a arfar, de corações a bater descompassados. 

A chama do amor não precisa ser uma chama avassaladora, que nos faz arder na sua combustão, mas tem que ser espevitada, tem que iluminar o corpo e a alma… para nunca se deixar morrer!!!



25 comentários:

  1. Lindo um belo texto e que a chama nunca se apague.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Francisco :) um excelente fim de semana para ti também.
      Um beijo

      Eliminar
  2. Essa chama deve ser reacesa e estimulada sempre a se manter bem viva.è importantíssimo! Lindo fds! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. Um fim-de-semana bem iluminado pela chama que brota.
    Beijos, Cristina!

    ResponderEliminar
  4. Aquecendo o sangue a todo instante, assim viveremos como se a vida fosse eterna, ou então Cristina como disse Vinicius de Moraes:

    “Que o amor não seja imortal, posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure”

    Bom fim de semana :))

    ResponderEliminar
  5. Belíssimo sedutor e muito romântico!

    Beijo
    Bom fim de semana.
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Lindo texto! E que a chama desse amor nunca se apague.
    E que bela a música de Bach e um copo de vinho tinto ao lado.
    Bom fim de semana, Cristina.
    xx

    ResponderEliminar
  7. O amor é poderoso e se manifesta quando os corações entram em sintonia.
    Linda e intensa inspiração neste amor, que se guia por cheiros e chamas.
    Muito bonito Cristina.
    Bjs de paz e um belo fim de semana de muita paz e luz.Pleno de amor.

    ResponderEliminar
  8. Que a menina anda muito inspiradinha, lá isso anda...Essas férias na América do Sul, fizeram milagres!
    Brincadeirinha à parte, adorei o teu texto!

    Um beijinho, Cristina

    ResponderEliminar
  9. Que chama desse amor,
    se mantenha sempre acesa
    porque de certeza esse calor
    não te deixar sentir frieza!

    Boa noite e bons sonhos Cristina, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  10. Gostei deste "trilho romântico" ao som de Bach.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. Senti aqui a atmosfera romântica do post.... senti as velas acesas e perfumadas...
    O amor é assim... é avassalador de qualquer forma. O amor é integral. Único. Absoluto. Que faz-se sempre... e desfaz-se e refaz-se, num processo infinito do ir e vir!
    Tomo a liberdade de te seguir... caso haja algum constrangimento, retiro-me!!!

    ResponderEliminar
  12. Mais um post muito sexy, muito quente.
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  13. Que esse amor seja fonte de calor bastante, para incendiar esse pavio de paixão que por arraste, manterá "A chama acesa ...".
    Adorei uma vez mais o modo como lidas e tratas conceitos e sentimentos tão nobres.

    Beijo
    Jveladas

    ResponderEliminar
  14. Bom dia,um texto com uma linda chama acesa que ilumina o romantismo, é perfeito.
    AG

    ResponderEliminar
  15. Olá Cristina, nosso abraço para ti!
    Tens toda a razão, essa luz não pode ficar ofuscada pela rotina, que afasta na névoa da indiferença as pessoas que se amam. Não podemos deixar subentendido o nosso amor...mas sim, expressá-lo com criatividade e alegria, todos os dias.
    Bíndi e Ghost

    ResponderEliminar
  16. Olá Cris,

    Esse feito alucinogénio LSD (Love Sensuality Devotion) do êxtase do despertar da tomada de consciência é um estado de graça. É o estado de quem "comeu" do cogumelo azul ou "bebeu" do vinho do Amor. De facto, "como podemos explicar o que é a embriaguez a quem nunca bebeu vinho?"

    É uma experiência vivida, sentida e inefável.

    Assim a liberdade para amar.

    Alguém anda apaixonado por aqui.

    Beijinhos gostei

    ResponderEliminar
  17. Você produziu um belo filme de amor em nossa mente...
    Beijos, Cristina!

    ResponderEliminar
  18. Nossa que poema Cristina dá para sonhar acordada, kkkk... Muito caliente e bonito seu post. Beijokinhas!!!

    ResponderEliminar
  19. Olá:

    Muito bonito, o texto.O amor é sim feito de pequenos nadas.Até de um simples sorriso envergonhado...

    Adorei a banheira:)))

    Beijinho doce

    ResponderEliminar
  20. Gostei muito, o amor é mesmo assim, vai chegando e fica, bjs e boa semana

    ResponderEliminar

Obrigada pelo carinho da tua visita.